domingo, 26 de outubro de 2008

Esquerda mobiliza milhares em Roma



O Partido Democrático (PD) mobilizou mais de 200 mil pessoas em Roma neste domingo, numa mobilização contra o governo de Silvio Berlusconi.

Para o PD o povo italiano é muito maior e melhor do que a direita neofacista do primeiro-ministro. Segundo Walter Veltroni, líder do PD, Berlusconi "alimenta o ódio e cavalga o medo".

Segundo os organizadores do megaprotesto 2,5 milhões de pessoas participaram da manifestação deste domingo nas proximidades do Circo Maximo romano.

Fonte: El País.com:27/10, lunes.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Para um mundo em que ética é substantivo sem nexo com a realidade








Grécia Antiga - Literatura Grega Antiga: Esopo, Fábulas do século 6 a.C.
Aos alunos, segue abaixo resumo da Wikipédia e outras duas referências (links) na internet. No último vocês podem ler todas as fábulas atribuídas à Esopo:


Sabedoria que vale para toda a vida, boa leitura:

Esopo, como descrito na Crônica de Nuremberg de Hartmann

Schedel. Aqui ele é mostrado usando roupa alemã do século XV.


As fábulas de Esopo são uma coleção de fábulas creditadas a Esopo (620560 a.C.), um escravo e contador de histórias que viveu na Grécia Antiga. As fábulas de Esopo tornaram-se um termo branco para coleções de fábulas brandas, usualmente envolvendo animais personificados (eles falam, pensam, refletem sobre a vida, se comportam como pessoas).
As fábulas remontam uma chance popular para educação moral de crianças hoje. Há muitas histórias incluídas nas fábulas de Esopo, tão como A raposa e as uvas (de que o idioma "uvas verdes" foi derivado), A tartaruga e a lebre, O vento norte e o sol e O menino que criava lobo, O Lobo e o Cordeiro são bem conhecidas pelo mundo afora.
Assim,podemos dizer que em toda parte, a fábula é um conto de moralidade popular, uma lição de inteligência, de justiça, de sagacidade, trazida até nós pelos nossos Esopos.
No século III d.C. Apolônio de Tiana, o filósofo do século I d.C. recordou como tendo dito sobre Esopo:

como aqueles que jantam bem nos pratos mais planos, ele fez uso de humildes incidentes para ensinar grandes verdades, e após servir uma história ele adiciona a ela o aviso para fazer uma coisa ou não fazê-la. Então, também, ele foi realmente mais atacado para verdade do que os poetas são.”


segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Gilmar Mendes: depois de proteger o Daniel Dantas, agora essa hein!

Segunda, 6 de outubro de 2008, 15h25 Atualizada às 16h27


Mendes critica CartaCapital; Mino Carta rebate

Reprodução

Capa da edição desta semana da revista CartaCapital, que traz denúncias contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes

por Raphael Prado

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, não fará comentários sobre as denúncias de conflito de interesses por participação acionária no Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). Reportagem da edição desta semana publicada pela revista CartaCapital relata gastos públicos do Senado, Receita Federal, ministério da Defesa, Controladoria-Geral da União e Aeronáutica no instituto do qual, segundo a publicação, Mendes é sócio.
Ainda de acordo com CartaCapital, o IDP adquiriu um terreno na área central do Plano Piloto de Brasília, com o incentivo do Programa de Promoção do Desenvolvimento Econômico Integrado e Sustentável (Pró-DF II) do governo Joaquim Roriz (PMDB) - que oferece benefícios fiscais a setores produtivos, modalidade em que o Instituto não se encaixaria, segundo a publicação. De acordo com a revista, o terreno avaliado em R$ 2,2 milhões foi comprado por R$ 400 mil - portanto com desconto de 80% - em 2004, quando Mendes já presidia o Supremo Tribunal Federal.
Relata ainda a revista um empréstimo de R$ 3 milhões obtido junto ao Banco do Brasil através do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). O fundo destina grande parte de sua verba a micro, pequenas empresas e produtores rurais. Segundo CartaCapital, "o IDP conseguiu arrancar do fundo, com prazo de pagamento de dez anos, um financiamento de R$ 3 milhões, com base na rubrica 'instalação, ampliação e modernização de estabelecimentos de ensino e de prática de esportes'".
A assessoria de imprensa do presidente do STF informou a Terra Magazine que o ministro não comentaria a reportagem e que não há nenhuma irregularidade na relação de Gilmar Mendes com o IDP. Durante a abertura do 11.º Congresso Brasiliense de Direito Constitucional, no entanto, o presidente do STF fez uma declaração sobre o assunto ao jornalista Caio D'Arcanchy, da Rádio Justiça. Disse o ministro:
- A CartaCapital tem se dedicado, já eu creio que há 8 semanas, a me criticar de forma sistêmica. Desde que houve, creio, o afastamento do diretor da Abin. Trata-se de um fenômeno notório de pistolagem jornalística. É possível que a revista tenha perdido algum capital.
Procurado por Terra Magazine, o diretor de Redação da revista semanal, Mino Carta, rebateu as críticas do presidente do Supremo:
- O conteúdo da reportagem é indesmentível e indefensável para o senhor Gilmar Mendes. Ele não pode alegar coisíssima alguma em relação ao que ali está descrito. Todas as afirmações que o texto contém estão devidamente comprovadas. E, na qualidade de magistrado, ele deveria saber disso e entender perfeitamente que não se trata de pistolagem. De todo modo, já que o magistrado fala em pistolagem, seria de bom alvitre colocar a questão na justa perspectiva, de claríssima ascendência siciliana.
Diz ainda Mino Carta:
- A característica central dessa singular situação reside na omertà, aquela regra pela qual a máfia atua e o povo fica em silêncio sepulcral. A diferença entre o Brasil de 2008 e a Sicília de séculos e séculos reside no fato de que a mídia nativa não representa o povo brasileiro. A omertà verde-e-amarela é a dos poderosos, todos conluiados para defender interesses que não coincidem em nada com os interesses da Nação.
A Lei Orgânica da Magistratura impede que juízes ocupem cargos executivos em entidades como o IDP, mas não é clara em relação à participação societária. O Instituto, informa a revista, foi contratado por órgãos públicos na modalidade de licitação "inexigível" - quando não há concorrente que ofereça o mesmo serviço.

sábado, 4 de outubro de 2008

Bruce Springsteen realiza concerto para Obama


Uma imensa multidão acompanhou show de Bruce Springsteen - denominado de "Boss" -, neste sábado, na Philadelfia:






Novo concerto está previsto para Nova York (26/11), com Billy Joel e Bruce Springsteen.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Cúpula de Manaus



A imprensa internacional destacou o papel de líder e mediador do presidente Lula, durante a Cúpula de Manaus (Amazonas/Brasil). O encontro reuniu os líderes da esquerda latino-americana, que comandam atualmente o Equador, a Bolívia e a Venezuela. Entre outras questões, foram discutidos a implantação do Banco do Sul (Banco del Sur) e a criação de um corredor de integração do Brasil com seus vizinhos e o Oceano Pacífico.
O Banco del Sur funcionará como instituição de crédito regional, dando mais autonomia e independência financeira para os países da região e, posivelmente, deverá zerar o papel do FMI na região.

Foto: www.elpais.com: Hugo Chávez (Venezuela), Evo Morales (Bolívia),
Lula (Brasil) e Rafael Correa (Equador)