domingo, 29 de junho de 2008

90 anos de Mandela

Foto: AFP - El País.com



Nelson Mandela comemorará 90 anos dia 18 de julho

Grande Mandela, lutador e vencedor na luta contra o apartheid !

(com sua esposa Graça Machel e a rainha Elisabeth). Mandela é a única pessoa que se refere à raínha da Grã-Bretanha simplesmente como "Elisabeth".

ESPANHA CAMPEÃ DA EUROCOPA 2008


Assalto no Grenal

No Grenal só dava Inter. Um banho de bola e muitos gols perdidos. 1 a zero era muito barato. Então o árbitro inventou (seguindo o auxiliar) e cavou um pênalti para o timinho da Azenha poder empatar (de quebra ainda expulsou o goleiro Renan). Os gremista comemoraram como se tivessem ganhado de goleada!! Pobre Grêmio... caiu na real. Fosse pelo futebol em campo: 5 a 1 tava de bom tamanho e bem justo.

Bueno: levaram um vareio de bola (aliás: nem viram a cor da bola) e tiveram que GANHAR um empate na base de uma expulsão absurda e um pênalti inexistente ! Há 30 anos assisto futebol e não tinha visto um árbitro "errar" deste jeito...
Ah ! Teve aquela decisão de 2005 quando o árbrito (também paulista) NÃO deu o pênalti no Tinga (pró Inter) e ainda o expulsou.
Quanto ao Roger, coitado parecia a Débora Secco jogando... Se o Renan tivesse no gol ele não fazia. A gremistada vai assistir olé na Sulamericana.

MP x MST

A GUERRA FRIA DO MP GAÚCHO

Artigo de opinião publicado no jornal Valor Econômico, quinta-feira, 26/06/2008, A10.


Pela relevância do tema é aqui reproduzido esse excelente artigo da Maria Inês Nassif. Por mais incrível que possa parecer, alguns membros de instituições nascidas com Estado Democrático de Direito (graças à luta para por fim à ditadura no Brasil e à Constituição democrática de 1988) estão agindo contra as liberdades e os direitos de cidadãos e dos movimentos sociais que lutam por justiça social e direitos econômicos do povo brasileiro. Assim, recentemente, membros do Ministério Público e da Justiça Eleitoral têm atacado movimentos sociais e partidos políticos, ambos indispensáveis para uma sociedade que se pretende democrática. Análise à parte mereceria a ascensão do Coronel Mendes ao Comando Geral da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul e seu empenho sobremodo dedicado a combater o MST e os demais movimentos sociais no Estado. (Comentário de Julio Dorneles, não consta do artigo reproduzido abaixo).


26/06/2008

Por Maria Inês Nassif*

Seria uma caricatura, não fosse sério. Um relatório secreto do Conselho Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul decreta guerra ao MST, prega dissolver o movimento a bem da "segurança nacional" e define linhas de ataque ao movimento. A ata secreta de reunião no dia 3 de dezembro do ano passado revela que o Conselho constituiu uma força-tarefa para "promover uma ação civil pública com vistas à dissolução do MST e a declaração de sua ilegalidade". A diretriz, que está sendo executada de forma articulada com a Justiça e a Brigada Militar, é a de acuar o movimento em várias frentes: proibir marchas e deslocamentos em massa dos sem terra; investigar os integrantes de acampamentos e dirigentes quanto ao uso de verbas públicas; intervir nas escolas do MST; impedir a presença de crianças e adolescentes nos acampamentos; nos assentamentos, comprovar desvios de finalidade da terra; promover investigação eleitoral "nas localidades em que se situam os acampamentos controlados pelo MST, examinando-se a existência de condutas tendentes ao desequilíbrio deliberado da situação eleitoral" e atuar para cancelar os títulos de eleitor dos assentados.

A decisão teria de ficar sob sigilo por 10 anos, mas veio a público quando foi anexada como prova de uma denúncia feita à Justiça pelo MPE contra acampados do MST em duas áreas cedidas por proprietários na proximidade da Fazenda Coqueiros - a inicial da ação esclarece que os promotores tomam essa iniciativa baseados na diretriz do Conselho. Também foi anexado um relatório do Serviço Secreto da Brigada Militar (PM2). A ofensiva do Ministério Público, a pronta anuência de juízes e uma rápida mobilização de efetivos da Brigada Militar montam o cenário de uma Guerra Fria particular: o MPE aciona a Justiça usando um discurso ideológico; o juiz decide em favor da preleção dos promotores; a Brigada Militar responde prontamente às ordens judiciais.

Justiça cassou títulos eleitorais.

As sentenças obtidas até agora são um cerco político ao movimento: uma proíbe a manifestação política de acampados em terra do Incra; outra, de um juiz eleitoral, suspende os títulos de eleitores de acampados em Coqueiros; uma ação do MPE relativa à ocupação do horto florestal da Fazenda Barba Negra denuncia 37 integrantes da Via Campesina por dano, furto, cárcere privado, formação de quadrilha e lavagem dinheiro, inclusive pessoas que não estavam no local - um deles o líder nacional do MST, João Pedro Stédile; as escolas dos assentamentos estão sendo desativadas. Em janeiro, uma pronta sentença do juiz, favorável a ação proposta pelo MPE - a pretexto de investigação de um furto de uma máquina fotográfica, um anel e R$ 200 - permitiu à polícia identificar os 1200 participantes do 24º Encontro Estadual do MST. É esse o quadro: a ação articulada e rápida do MPE, da Justiça e da polícia gaúchas está cassando direitos civis e políticos de cidadãos brasileiros. Inclusive o direito ao voto.

O conteúdo ideológico dessa ofensiva está claramente estampado nos autos de processos e em documentos judiciais. A linguagem é tão contundentemente ideológica que é difícil encarar o MPE e a Justiça do Rio Grande do Sul como partes neutras de um conflito. Na inicial da ação civil pública apresentada pelos promotores Luís Felipe de Aguiar Tesheiner e Benhur Biacon Júnior, pedindo a desocupação dos dois assentamentos do MST próximos à Fazenda Coqueiros, eles rezam submissão à orientação do Conselho Superior de "dissolver" o MST e tecem um longo arrazoado sobre subversão. Definem o movimento como "uma organização revolucionária que faz da prática criminosa um meio para desestabilizar a ordem vigente"; asseveram que "já existem regiões do Brasil dominadas por grupos rebeldes"; apontam como indício de subversão "a doação de recursos por entidades estrangeiras, como a organização Cáritas, mantida pela Igreja Católica". A peça ideológica informa que outros dois promotores estaduais fizeram um "notável serviço de inteligência" no MST, e essa arapongagem concluiu que o movimento social tinha uma "estratégia confrontacional", que seria comprovada pelo material apreendido em acampamentos: livros de Paulo Freire, Florestan Fernandes, José Martí, Che Guevara e do pedagogo russo Anton Marenko. De acordo com os promotores, é prova de intenção de atentar contra a segurança o uso de frases como "a construção de uma nova sociedade", "poder popular" e "sufocando com força nossos opressores". Afirmam também que o MST usa de "fraseologia agressiva, abertamente inspirada em slogans dos países do antigo bloco soviético".

Como verdades, são citados dois relatórios do Serviço Secreto da Brigada Militar (PM2). Num deles, o coronel Waldir Reis Cerutti garante que o MST é financiado pelas Farc. "Análises do nosso sistema de inteligência permitem supor que o MST esteja em plena fase executiva de um arrojado plano estratégico, formulado a partir de tal 'convênio' (com a Farc), que inclui o domínio de um território em que o governo manda nada ou quase nada, e o MST e a Via Campesina, tudo ou quase tudo". A inicial da ação do MPE não cita, todavia, conclusão de inquérito da Polícia Federal, que não encontrou nenhum indício de ligação do MST ou da Via Campesina do Estado com o movimento guerrilheiro colombiano.

O MPE, a justiça e o governo gaúcho (com sua polícia) atiraram-se numa marcha da insensatez, usando perigosamente instituições democráticas para restringir o direito de associação e de manifestação política e o direito ao voto. Esse é um preço que o MST gaúcho pode pagar agora, mas o país todo paga também no futuro. Incentivar a histeria da direita com discurso de fazer inveja aos militares que comandaram o país entre 1964 e 1985 é um caminho a ser evitado. Pode parecer simplesmente ridículo estimular ofensivas contra movimentos sociais com discursos anti-subversivos. É ridículo, de fato, mas não só isso: é igualmente perigoso. *Maria Inês Nassif é jornalista, editora de Opinião no jornal Valor Econômico.

E-mail: maria.inesnassif@valor.com.br

sábado, 28 de junho de 2008

Amanhã tem Grenal

Sport Club Internacional de Porto Alegre - o maior e melhor time de futebol de todos os tempos


Neste domingo tem o Grenal 370 na Azenha. A terra vai tremer. E o colorado vai novamente por as coisas no seu devido lugar.
Os títulos do maior e melhor do Mundo pela categoria profissional:

1912 - Taça Independência
1913 - Campeão Metropolitano de Porto Alegre (primeiro título)
1913 a 1964 - Campeão da cidade de Porto Alegre (24 vezes de 1913 a 1964, e extra em 1972)1927 - Campeão Gaúcho
1934 - Campeão Gaúcho
1940 - Campeão Gaúcho
1941 - Bicampeão Gaúcho
1942 - Tricampeão Gaúcho
1943 - Tetracampeão Gaúcho
1944 - Pentacampeão
1945 - Hexacampeão Gaúcho
1947 - Campeão Gaúcho
1948 - Bicampeão Gaúcho
1950 - Campeão Gaúcho
1951 - Bicampeão Gaúcho
1952 - Tricampeão Gaúcho
1953 - Tetracampeão Gaúcho
1953 - Campeão do Torneio Quadrangular Régis Pacheco (Bahia)
1955 - Campeão Gaúcho
1956 - Campeão Panamericano representando a Seleção Brasileira
1961 - Campeão Gaúcho
1969 - Campeão Gaúcho
1970 - Bicampeão Gaúcho
1971 - Tricampeão Gaúcho
1972 - Tetracampeão Gaúcho
1973 - Pentacampeão Gaúcho
1974 - Hexacampeão Gaúcho
1975 - Heptacampeão Gaúcho
1975 - Campeão Brasileiro
1976 - Octacampeão Gaúcho
1976 - Bicampeão Brasileiro
1978 - Campeão Gaúcho
1978 - Campeão do Torneio Viña del Mar
1979 - Tricampeão Brasileiro de forma invicta
1980 - Campeão do Torneio Casablanca, em Marrocos
1980 - Vice-campeão da Libertadores da América
1981 - Campeão Gaúcho
1982 - Bicampeão Gaúcho
1982 - Campeão da Copa Juan Gamper, em Barcelona/Espanha
1983 - Tricampeão Gaúcho
1983 - Campeão do Torneio Costa do Sol, em Málaga-Espanha
1983 - Campeão do Torneio Costa do Pacífico, no Canadá
1984 - Tetracampeão Gaúcho
1984 - Vice-Campeão Olímpico representando a Seleção Brasileira
1984 - Campeão da Copa Kirin, em Tóquio-Japão
1984 - Campeão do Torneio Heleno Nunes
1987 - Campeão do 1º Torneio Internacional de Glasgow-Escócia
1989 - Campeão do Torneio de Celta-Espanha
1991 - Campeão Gaúcho
1991 - Campeão da Copa do Estado
1991 - Campeão da Copa Marlboro
1992 - Bicampeão Gaúcho
1992 - Campeão da Copa do Brasil
1994 - Campeão do Torneio Beira-Rio
1994 - Campeão Gaúcho
1996 - Campeão do Torneio Mercosul
1997 - Campeão Gaúcho
2001 - Bicampeão do Torneio Viña Del Mar-Chile
2002 - Super Campeão Gaúcho
2003 - Bicampeão Gaúcho
2004 - Tricampeão Gaúcho
2005 - Tetracampeão Gaúcho
2006 - Campeão da Libertadores da América
2006 - Campeão da Copa do Mundo de Clubes Fifa
2007 - Recopa Sul-Americana
2008 - Inter Campeão da Dubai Cup
2008 - O carrossel colorado amassa o Juventude (8 x 1) - Inter pela 38a. vez campeão gaúcho

domingo, 22 de junho de 2008

Projeto Ipê Amarelo: fotos das Caravanas Ambientais

Algumas fotos das últimas Caracanas Ambientais do Ipê Amarelo nas sub-bacias dos Arroios da cidade de São Leopoldo (Arroios Peão e Kruze):









Fotos da Caravana Ambiental realizada em 13/06/08 no Arroio Peão com as Escolas E.E. Haydee Mello Rostirolla e E.M.E.F. Dilza Flores Albrecht, SEMMAM, SEMAE, SEMSAD, PAS.

Fotos da caravana no Arroio Kruze, participação da E.M.E.F. Jorge Germano Sperb, na ocasião a Escola Dilza Flores foi representada pela Prof Samara Lauter e alunos. Também estiveram presentes o SEMAE e o PAS.
Fonte: Semmam - Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Leopoldo - Rio Grande do Sul - BRasil - Projeto Ipê Amarelo de Educação Ambiental.

sábado, 21 de junho de 2008

Polícia Federal trabalhando como jamais trabalhou

26 detenidos en una gran operación anticorrupción en Brasil

JUAN ARIAS - Río de Janeiro - 22/06/2008

Más de mil policías brasileños participaron el viernes en una gran operación anticorrupción en la que resultaron detenidas 26 personas entre empresarios y funcionarios, acusados de haber desviado dinero del Estado en las obras del Plan de Aceleración del Crecimiento (PAC) en 118 alcaldías de siete Estados de Brasil.

Según la policía, los diputados estatales y federales involucrados en el escándalo se llevaban el 10% de la facturación de las obras, realizadas en muchos casos con materiales de ínfima calidad. Entre los detenidos figuran cuatro altos funcionarios del Ministerio de las Ciudades, del Tesoro Nacional y de la Compañía de Desarrollo de Vale do São Francisco.

La policía requisó documentos en los despachos del Parlamento de dos diputados federales: João Magalhães, del Partido del Movimiento Democrático Brasileño (PMDB), y Ademir Camilo, del Partido Democrático del Trabajo (PDT), ambos aliados del Gobierno de Luiz Inácio Lula da Silva. Según las pruebas recogidas por la policía, existen indicios suficientes para procesarlos. Además de las 26 detenciones, se emitieron 231 mandatos de búsqueda y captura; se investigaron 200 obras, y han aparecido involucradas 63 empresas de construcción.

Los detenidos habían creado un esquema de desvío de dinero público con sede en Minas Gerais, pero que actuaba en toda la nación. El ministro de Justicia, Tarso Genro, de quien depende la policía que llevó a cabo la operación, afirmó ayer que los fraudes no están relacionados con la estructura del PAC, como se había denunciado. En el Gobierno de Lula “existe una lucha sin cuartel contra la corrupción”, comentó el ministro.

Fonte: El País.com

domingo, 15 de junho de 2008

Capitão! Fernandão! Eternamente...


Difícil assimilar a saída do Capitão Fernandão. Mística e realidade, Fernandão foi o maior jogador do Internacional de todos os tempos. Afinal, desde o gol mil em Grenais na estréia contra o timinho da Azenha, passando pelos títulos da Libertadores, Recopa, Mundial, Dubai Cup, Campenonato Gaúcho e aquele Brasileirão de 2005 cujo legítimo campeão em campo foi o Internacional de Fernandão.

Capitão ! Eternamente o Comandante do Internacional ! Sempre honrou as tradições do Rolo-Compressor, do Inter Campeão Brasileiro Invicto de 1979, a única grande equipe de futebol do Estado e de Porto Alegre que jamais conheceu a segunda divisão.

Teu nome Fernandão constará em lugar privilegiado da Constelação dos Astros-Guerreiros Colorados em todos os tempos.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Artigo de opinião

Nosso Parque Imperatriz*

Quanto ao Parque Natural Municipal Imperatriz Leopoldina, antes de tudo, é importante frisar que ele é uma realidade socioambiental extremamente positiva e consolidada no cenário de São Leopoldo e, por que não dizer, do Vale do Rio dos Sinos, da Região Metropolitana de Porto Alegre e do Estado do Rio Grande do Sul. Isto por muitas razões que aqui não podem ser esgotadas, mas especialmente por ser um Parque Natural que surgiu em uma área de extrema degradação não somente do meio ambiente, mas das relações humanas que ali se davam sobre 1.200 toneladas de lixo.

Portanto, deixemos bem claro: o Parque Imperatriz não é uma obra que tenha aterrado um banhado, antes, surgiu a partir da retirada das famílias que ali viviam irregularmente, da remoção das já referidas 1.200 toneladas de lixo, da remoção de uma camada extra de 40 cm de solo e da cessação da geração de esgoto in natura (que contaminava diretamente a área e o Rio dos Sinos). Ou seja, não se trata de aterramento de área alagadiça mas de recuperação de área degrada.

Além disso, também não pode restar qualquer dúvida sobre a legalidade e a legitimidade do Parque Imperatriz que atende a todas as exigências legais para equipamentos públicos desta natureza. O que muitas vezes pode ser incompreensível para o senso comum, ou melhor, não seja visível, é o fato de o Parque Imperatriz Leopoldina ser composto de duas áreas distintas e igualmente importantes: primeira – a ÁREA DA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO, composta por 1.517.968,45 m², a saber, mais de 150 hectares de área; e a segunda – a ÁREA DE LAZER de 86.708,14 m², ou seja, aproximadamente 8,7 hectares de área, sendo que hoje, efetivamente, somente a metade desta área é utilizada para lazer. Disto, resta concluído que a área de conservação é muitas vezes superior à área de lazer no Parque Imperatriz Leopoldina. Todavia, ambas são áreas recuperadas e atualmente preservadas por ações de inclusão social (PAS, FIP), educação ambiental (Projeto Ipê Amarelo) e outras ações de mitigação e compensação ambiental (como, por exemplo, o Viveiro Municipal) que beneficiam a cidade de São Leopoldo e a região como um todo.

Quanto à área de lazer do Parque ser eventualmente alagada é, por si só, a prova cabal de que a área não foi aterrada e sim recuperada. Sempre se soube que a área é alagadiça, assim o Parque foi planejado respeitando esta condição. O que é absolutamente irrelevante, isto sim, é a interrupção por alguns dias nas atividades de lazer no Parque diante da magnitude de seu uso por milhares de pessoas ao longo da maioria dos dias do ano.

A imagem consolidada do Parque Imperatriz é a das famílias que hoje têm um espaço de lazer e convivência em harmonia com o meio ambiente e aquela gravada na consciência das crianças que ali conviviam com ratos e lixo, mas hoje vivem em moradias dignas e encontram no Parque um lugar de sonhos e não de pesadelos.


* Julio Dorneles, publicado no jornal VS, em 13/06/2008.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Petrobras: boas novas mais uma vez

Notícia divulgada pela Reuters News agorinha mesmo:


Petrobras anuncia nova descoberta de óleo leve em SP

Atualizada às 20h59

A Petrobras informou nesta quinta-feira que encontrou óleo leve em uma nova jazida, em águas ultraprofundas, na Bacia de Santos, com densidade em torno de 28 graus API nos reservatórios do pré-sal.
O bloco BM-S-9, composto por duas áreas exploratórias, é formado por um consórcio entre a estatal brasileira (45%), mais BG Group (30%) e Repsol YPF (25%).
O poço recebeu o nome de Guará, de acordo com comunicado da Petrobras à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e se encontra a cerca de 310 km da costa paulista, em lâmina d'água de 2.141 m. O poço ainda está sendo perfurado em busca de objetivos mais profundos, diz a estatal.
"Após a conclusão do poço, o consórcio dará continuidade às atividades e investimentos necessários para a verificação das dimensões da jazida e das características dos reservatórios de petróleo", afirma a Petrobras no comunicado.
A estatal afirmou que a descoberta foi provada por meio de amostragem de óleo por teste a cabo, em reservatórios localizados em profundidade de aproximadamente 5 mil m.
Em novembro passado, a Petrobras estimou as reservas no gigantesco campo de Tupi, também na Bacia de Santos, entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris - o que o tornaria uma das maiores descobertas petrolíferas nos últimos 20 anos.
Geólogos dizem que o potencial pré-sal do Brasil poderia ser de mais de 70 bilhões de barris, mas especialistas avaliam que a produção pode ser tecnicamente desafiadora e cara, em parte porque o movimento do sal exige escoamento reforçado. A produção acima da camada de sal é mais fácil.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Despedida do Iarley


Deu dó a despedida, agora a pouco, do Iarley que deixou o Inter para ir para o Goiás.

Emocionante ver um atleta profissional vestir a camiseta colorada com a paixão e entrega que sempre teve o guerreiro Iarley. Campeão Gaúcho, Campeão (legítimo) do Brasileiro de 2005, Campeão da Libertadores, Da Recopa e do Mundial FIFA.

Grande Iarley. Tudo tem seu tempo. Tudo que é vivido com amor é eterno.

Futebol menos resultados

Ultimamente nem os maiores do mundo como o Internacional e o Boca Juniors têm conseguido obter os resultados esperados. Ainda que tenham ganhado títulos recentemente, o Inter deixou escapar uma Copa do Brasil das mais fáceis dos útimos tempo, assim como o Boca que enfrentou um Fluminense que até joga alguma coisa mas que não é nada excepcional. Aliás, excepcional foi a atuação do goleiro do Flu, tanto na ida como na volta. Fechou o gol. Não fosse ele seria uns 7 a 2 pro Boca no Estádio do Racing e, seguramente, o Boca teria feito mais uns 3 gols no Maracanã.
Mas fazer o que? Não dá prá vencer tudo e sempre.