segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

2012 se foi

Neste ano de 2012 cumpri importantes agendas pelo RS, estando em: Novo Hamburgo, São Borja, Taquara, Três Passos, Igrejinha, Canoas, Passo Fundo, Rolante, Cachoeirinha, Dois Irmãos, Camaquã, São Francisco de Paula, Glorinha, Esteio, Bento Gonçalves, Santo Antônio da Patrulha, Sapucaia do Sul, Lajeado, Riozinho, Picada Café, Caraá, Pelotas, Estância Velha, Santa Maria, Nova Santa Rita, Gramado, São Leopoldo, Paraíso do Sul, Portão, Cambará do Sul, Araricá, Campo Bom, Santa Rosa, Sapiranga, Canela, Farroupilha, Três Coroas... A todos(as) que participaram e me auxiliaram nessa jornada eu agradeço muitíssimo, até porque em 2013 ela será ainda maior. Um Feliz 2013 para todos(as)!!

domingo, 30 de dezembro de 2012

Artigo acerca das recorrentes mortes no Rio dos Sinos


Impróprias águas
Julio Dorneles*
 
Ao nascer, a mãe o mergulhou no Estige, o rio infernal, para torná-lo invulnerável. Mas a água não lhe chegou ao calcanhar, pelo qual ela o segurava, e que assim se tornou seu ponto fraco - o proverbial "calcanhar de Aquiles".
 
As frequentes mortes recorrentes no trecho leopoldense do Rio dos Sinos provocam nossa reflexão e lançam inquietudes existenciais de gerações passadas e futuras na ordem do dia. Como pessoas adultas, por vezes levando seus filhos, se arriscam em águas impróprias para o banho e incompatíveis com parâmetros de saúde e de segurança?

Prolongadas estiagens e calor intenso agravam e aceleram a degradação da qualidade da água do Sinos no seu curso capilé de tal forma que é difícil visualizá-lo como um “rio”. Ao mesmo tempo, esse rio parece exercer tal magnetismo que “justifica” ou dá vasão a que sujeitos deixem suas frágeis existências esgotarem-se em seus leitos.  Isso em um canal não superior a 3 km de extensão, onde outrora pulsava a vida social e afetiva de gerações de leopoldenses, desde 1824, a cada ano se acumulam lápides à ausência ou repressão da razão. Aliás, salta aos olhos o fato de boa parte das mortes ocorrer justamente no ponto de desembarque dos primeiros imigrantes alemães, antes de se destinarem à Feitoria. Também é esse ponto do rio o mais dramático do ponto de vista da qualidade da água, tendo em vista que recebe das cidades a montante a maior concentracão de poluentes orgânicos e químicos. Sendo que os maiores volumes de suas águas se expraiam nas regiões de Rolante a Campo Bom, e os efeitos do remanso do Delta do Jacuí já não chegam a São Leopoldo como às cidades a jusante. Resultado, mais carga poluidora concentrada e menos disponibilidade de água.

Ainda que estejam vasão e níveis baixos (principalmente durante o Verão), o Rio dos Sinos reserva, até mesmo a nadadores e salva-vidas profissionais, armadilhas que capturam os frágeis organismos humanos. Estes se vão do cenário familiar em impróprias águas, prematura e inconsequentemente. Até porque as águas do Sinos não se adequam a condições mínimas de balneabilidade, menos ainda à vontade daqueles que, ainda que inconscientemente, negam a sua natureza humana, ou seja, sua fragilidade e transitoriedade. Falta-nos educação ambiental, mas, principalmente, a noção de respeito à natureza e seus sistemas, imensamente superiores a nossas vontades individuais.

Sabe-se que os primeiros passos significativos para a recuperação ambiental do Rio dos Sinos foram dados desde a criação do Consórcio Pró-Sinos em 2007, integrando ações, programas e projetos de prefeituras, companhias de saneamento, Governo do Estado e Governo Federal. Contudo, a jornada da revitalização da Bacia do Sinos é ainda mais longa em termos sociais e culturais do que no “saneamento”, stricto sensu.

*Professor esp. em administração pública, ex-diretor executivo do Pró-Sinos. Atual Coordenador Geral da FAMURS.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Desempenho do ICMS para os municípios gaúchos

Na tabela abaixo é possível visualizar o desempenho comparativo do ICMS 2012/2011, as oscilações para cima ou para abaixo no comparativo entre os dois anos expressão não somente os movimentos macroeconomicos mas também as politicas adotadas no âmbito estadual. A campanha do Governo do Estado/Secretaria da Fazenda, denominada EM DIA, que objetivou a recuperação de Dívida Ativa de empresas com a receita estadual também contribuiu decisivamente para alavancar a arrecadação em dezembro/2012, visto o desempenho desastroso do mês anterior.
                                                                   Julio Dorneles, Coordenador Geral/Famurs



DESEMPENHO DO ICMS  RS - 2011/2012
(Valores Nominais - R$)
Valor Total – R$  Valor Total – R$  2012/2011
mês                   2011                       2012     ano%
jan305.216.365,18452.282.829,2648,18%
fev302.392.000,78273.333.586,21             -9,61%
mar490.344.265,86412.374.498,80-15,90%
abr273.338.635,96355.319.145,8529,99%
mai555.804.919,91575.349.724,653,52%
jun298.732.384,63356.402.335,0119,30%
jul379.550.330,51549.527.973,6944,78%
ago487.316.368,36338.880.858,91-30,46%
set351.410.462,83411.706.360,9317,16%
out394.228.110,28520.182.350,7931,95%
nov528.353.316,18432.625.987,90-18,12%
dez512.788.531,13 651.339.700,0027,02%
TOTAL ANO4.879.477.702,595.329.327.364,009,22%
*Valores  brutos - RS


Estimativa x Realizado 2012
 Estimativa Orçamentária  R$ 5.198.855.179,00
 Realizado  R$ 5.329.327.364,00
Diferença                                R$   130.472.185,00



quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Pagamento do IPVA 2013 começa no dia 13 de dezembro


O Governo do Estado iniciou a campanha que divulga o cronograma para o pagamento do IPVA 2013 com descontos para os contribuintes. É importante destacar que os Municípios recebem 50% do valor arrecadado, dois dias úteis após o
pagamento na rede bancária.
                                                                                                                                                         
Fonte:
https://www.sefaz.rs.gov.br/Site/NoticiaDetalhes.aspx?NoticiaId=4931


Começa na próxima quinta-feira (13) o pagamento do IPVA 2013. O
contribuinte que fizer a opção de pagamento até 2 de janeiro receberá
descontos que variam entre 8,5%, 18,2% e 23,05%. Os 8,5% valem para quem
não tem direito ao desconto do Bom Motorista, e os 18,2% são para quem
não teve multas entre novembro de 2011 e outubro de 2012. O desconto
máximo, por sua vez, é concedido a quem não teve multas entre novembro
de 2010 e outubro de 2012. Quem pagar até a data limite também se
beneficia do desconto pela utilização da Unidade Padrão Fiscal (UPF) de
2012 (aproximadamente 5,5%). 

A base de cálculo para o Imposto sobre a Propriedade de Veículos
Automotores (IPVA) é o valor médio de mercado com base em pesquisa
realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Para o
IPVA 2013, haverá uma redução média de aproximadamente 12,8% do valor a
ser pago em relação ao ano passado. A expectativa de arrecadação com o
IPVA 2012 é de R$ 1,85 bilhão, sendo que 50% do valor pago pelo
contribuinte ficam com o Estado e os outros 50% com o município onde o
veículo foi emplacado. 

Conforme o subsecretário adjunto da Receita Estadual, Newton Guaraná, a
redução da base de cálculo deste ano no Rio Grande do Sul (média de
21,8%) "resultou em valores finais mais baixos para o contribuinte, na
maioria dos casos". Secretário-ajdunto da RE anuncia novo calendário do IPVA
Pagamentos com desconto O pagamento integral antecipado do IPVA com desconto de 3%, e sem a atualização da UPF, poderá ser feito somente até 02 de janeiro de 2013.
A partir dessa data, o pagamento antecipado do imposto poderá ser feito
até março com descontos no parcelamento. Para tanto, o proprietário do
veículo precisa pagar a primeira parcela até 31 de janeiro - as duas
subsequentes serão em fevereiro e março. Os descontos são de 3% para a
primeira parcela, 2% para a segunda e 1% para a terceira. Proprietários
que não optarem pelo pagamento antecipado terão seus vencimentos entre
abril e julho, conforme a placa do veículo. 
Descontos do Bom Motorista: 
Os descontos para bons motoristas são de 10% e 15%, para quem não teve
inserção de registro de infrações nos sistemas de informações do Estado
no período entre novembro de 2011 e outubro de 2012 e entre novembro de
2010 e outubro de 2012, respectivamente.
Tabela de descontos 
 
Até 02/01/20138,5%  18,20%* 23,05%**Até 31/01/2013 3% 12,7%* 17,5%**Até
29/02/2013  2% 11,8%* 16,7%**Até 30/03/2013  1% 10,9%* 15,8%** 
* Motoristas sem multas no período entre novembro de 2011 e outubro de
2012 
** Motoristas sem multas entre novembro de 2010 e outubro de 2012
Pagamento integral: 
De abril até julho, conforme a placa do carro (conforme tabela abaixo). 

Quem paga: 
Todos os proprietários de veículos automotores fabricados a partir do
ano de 1993. 

Como pagar: 
Para realizar a quitação do imposto, o proprietário deverá apresentar
certificado de registro e licenciamento de veículo. Junto com o IPVA, é
possível pagar o seguro obrigatório, licenciamento e multas de
trânsito. 

Onde pagar: 
A partir de 13 de dezembro, no Banrisul, Bradesco, Itaú e Sicredi (via
agência, ponto de atendimento e internet), nas agências do Banco do
Brasil (débito em conta, via terminais ou internet, somente para
clientes). 

Alíquotas do IPVA no RS: 

3% - Automóveis e camionetas 

2% - Motocicletas e 

1% - Caminhões, ônibus, micro-ônibus e automóveis e camionetas para
locação 

Frota total do Estado: 5,81 milhões 

Frota pagante de IPVA: 3,49 milhões 

Calendário IPVA 2013 Vencimentos por placa:


Final Mês de pagamento integral 1, 2 e 3:  Abril de 20134, 5 e 6: Maio de
20137 e 8:Junho de 2013 9 e 0:Julho de 2013 Veículos novos: Dia 15 do
mês seguinte Banrisul financia o pagamento do IPVA de 2013 
O Banrisul oferece aos seus clientes uma linha de crédito exclusiva para
o pagamento à vista do IPVA 2013, beneficiando-se do desconto oferecido
pelo Governo do Estado e prefeituras municipais. Além do imposto, o
correntista tem a possibilidade de financiar o seguro obrigatório e
eventuais multas dos veículos. 

A modalidade de crédito pode ser solicitada tanto pela pessoa física,
quanto por empresas. O valor mínimo da operação é de R$ 300,00, com
prazo para pagamento em até 12 meses. Para encaminhar o pedido de
empréstimo, o cliente deve dirigir-se à agência na qual é correntista.
Segundo o diretor Comercial, Jone Pfeiff, o contribuinte, ao fazer o
pagamento à vista dos tributos por meio do financiamento, terá uma
economia em relação ao valor integral cobrado.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sanciona, Dilma


Está no fundo do mar parte da solução para grandes problemas do Brasil como a saúde, a educação, a infraestrutura e a segurança pública. As filas por atendimentos nas emergências dos hospitais, o baixo salário dos professores, a má qualidade das estradas e a falta de policiais nas ruas são carências que podem ser resolvida se a lei dos royalties for sancionada pela presidente Dilma Rousseff.
Para os municípios do Rio Grande do Sul, a redistribuição dos royalties do petróleo significará, em 2013, uma receita de R$ 383 milhões aos cofres das prefeituras, um acréscimo de 170% em relação aos R$ 142 milhões, repassados em 2012. O governo do Estado do Rio Grande do Sul também será beneficiado com a divisão das receitas pagas pelas empresas que exploram o petróleo brasileiro.
Não é justo que os R$ 31 bilhões que serão arrecadados pela União no próximo ano fiquem concentrados na mão dos municípios e Estados que nasceram com o privilégio de ter uma plataforma de petróleo a quilômetros do seu litoral. A riqueza do subsolo marinho pertence a União e, portanto, deve ser distribuída de forma igualitária entre todos os entes da Federação.
O argumento do governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, de que a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos se tornariam inviáveis sem a receita do petróleo confronta-se com a busca por um País mais democrático, que valoriza seu povo e está preocupado em oferecer qualidade de vida à população.
Não se pode admitir a realização de eventos esportivos como desculpa para a centralização dos royalties. Mais importante do que o Maracanã sediar a final da Copa é impedir que as pessoas continuem morrendo à espera de atendimento médico e que os jovens sigam crescendo sem a qualidade do ensino escolar merecida e condizente com o tamanho do Brasil.
A divisão dos royalties é o primeiro passo para a promoção de uma reforma tributária. Se os municípios continuarem concentrando obrigações, sem haver uma distribuição honesta dos recursos, em dez anos, não teremos mais uma Federação. Teremos municípios carregados de demandas e prefeitos condenados por não cumpri-las. Portanto, os municípios gaúchos clamam pelos royalties. Sanciona, Dilma.
*Ary Vanazzi, presidente da Famurs

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Clima preocupa

Boletim divulgado pela Metsul Meteorologia é preocupante para todo o RS. O principal é que dificilmente teremos para o próximo período (45 a 60 dias) grandes volumes de chuva. Isso é grave tendo em vista que ainda estamos tecnicamente na primavera e já enfrentamos em nossas bacias hidrográficas déficits hídricos consideráveis. Não havendo reversão desse quadro teremos um verão de grandes dificuldades para o abastecimento de água para consumo humano e, novamente, um impacto muito forte em nossa economia.
Veja abaixo o trecho principal do boletim:



OCEANO PACIFICO CENTRAL AQUECE

Os dados até a semana passada indicavam uma condição de neutralidade (ausência de El Niño e La Niña) no Oceano Pacífico Equatorial Central, mas nas últimas 48 a 72 horas se observou um dramático aquecimento das águas superficiais da região. Impressionou a rapidez do aquecimento do Pacífico Central. As condições oceânicas retornaram, assim, à condição de El Niño, ou seja, anomalia de temperatura da superfície do mar (TSM) igual ou superior a 0,5ºC na chamada região Niño 3.4 do Pacífico Central.

Boletim que foi divulgado hoje indicou uma anomalia de +0,5ºC, exatamente o número limite entre neutralidade e El Niño. Durante as últimas oito semanas, o Pacífico Central comportou-se em neutralidade em sete e em apenas uma semana a anomalia esteve em 0,5ºC, limite inferior de El Niño muito fraco. Dados que serão divulgados nos próximos dias por centros meteorológicos internacionais podem indicar valores pouco maiores que 0,5ºC e dentro da faixa que se considera El Niño fraco. 

A MetSul Meteorologia mantém o seu indicativo de que o Pacífico Central deve seguir oscilando entre neutralidade e El Niño muito fraco (“borderline”) nos próximos 45 a 60 dias, o que traz preocupação sobre irregularidade de chuva no Rio Grande do Sul e até déficit hídrico em algumas áreas. 

Fonte: Metsul Meteorologia

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

FNAS foi tema de capacitação na FAMURS




Representantes de diversos municípios gaúchos estiveram na quarta-feira (31/10) na Reunião Ampliada do Colegiado Estadual de Gestores  Municipais de Assistência Social do RS (Coegemas) que foi promovida na sede da Famurs, com a presença da coordenadora geral de execução orçamentária e financeira do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome  (MDS), Dulcelena Vaz Martins, do coordenador geral da Famurs, Julio Dorneles, e da presidente do Coegemas, Marlene Fiorotti. Os participantes debateram sobre o decreto número 7.788/2012 que estabelece alterações na forma de repasse e execução de recursos relacionados ao FNAS.
Julio Dorneles (Famurs), Dulcelena Martins (MDS) e Marlene Fiorotti (Coegemas) fizeram parte da mesa / Foto: Tatiane BrandãoJulio Dorneles (Famurs), Dulcelena Martins (MDS) e Marlene Fiorotti (Coegemas) fizeram parte da mesa / Foto: Tatiane Brandão
Participaram representantes das cidades de Amaral Ferrador, Arroio do Sal, Arroio dos Ratos, Camaquã, Campinas do Sul, Campo Bom, Canguçu, Capão da Canoa, Capão do Leão, Cerrito, Colorado, Caxias, Balneário Pinhal, Cruzeiro do Sul, Derrubadas, Dom Pedrito, Doutor Ricardo, Eldorado do Sul, Estrela, Estrela Velha, Forquetinha, Guaíba, Guaporé, Herval, Ibirubá, Igrejinha, Itapuca, Machadinho, Mampituba, Marques de Souza, Monte Alegre dos Campos, Morro Redondo, Muçum, Nova Alvorada, Nova Araçá, Nova Bréscia, Nova Santa Rita, Novo Cabrais, Novo Hamburgo, Pelotas, Parobé, Poço das Antas, Presidente Lucena, Progresso, Putinga, Relvado, Santa Clara do Sul, Santa Rosa, Santo Antônio do Palmar, São José do Inhacorá, São Marcos, São Valentim, Sapucaia do Sul, Segredo, Serafina Correa, Sério, Tabaí, Taquara, Tramandaí, Travesseiro, Três Cachoeiras, Três Coroas, Três Forquilhas, Vila Flores, Palmares do Sul, Vista Alegre do Prata, Vista Gaúcha, União da Serra, Sinimbu, Mostardas, Benjamin Constant, Pedro Osório, Tiradentes do Sul, Viamão e São Leopoldo.
Dulcelena Martins, do MDS, fala aos presentes / Foto: Tatiane Brandão
Dulcelena Martins, do MDS, fala aos presentes / Foto: Tatiane Brandão

domingo, 21 de outubro de 2012

Somos todos descendentes de imigrantes


Do que estudei de história da humanidade, somos todos descendentes de imigrantes, errantes, viajantes em busca de um lugar nessa terra...


Immigrant Eyes

Steve Earle, Townes Van Zandt y Guy Clark

Oh Ellis Island was swarming
Like a scene from a costume hall
Decked out in the colors in Europe
And on fire with the hope of it all
There stood my father's own father stood huddled
With the tired and hungry and scared
Turn of the century pilgrims
Bound by the dream that they shared
They were standing in lines just like cattle
Poked and prodded and shoved
Some were one desk away from sweet freedom
Som were were torn from someone they love
Through this sprawling tower of babel
Came a young man confused and alone
Determined and bound for America
And carryin' everything that he owned

Sometimes when I look in my grandfather's Immigrant Eyes
I see that day refelcted and I can't hold my feelings inside
I see starting with nothing and working hard all of his life
So don't take it for granted say grandfather's Immigrant Eyes

Now he rocks and stares out the window
But his eyes are still just as clear
As the day he sailed through the harbor
And come ashore on the island of tears
My grandfather's days are numbered
But I won' t let his memory die
'Cause he gave me the gift of this country
And the look in his Immigrant Eyes

sábado, 13 de outubro de 2012

Friozinho em Gramado

Curtindo o friozinho em Gramado nessa noite de sábado.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Tratamento de esgoto em Caraá/RS - matéria jornal ZH


Prezado Juliano Rodrigues,


Jornal Zero Hora


Em razão da matéria publicada no jornal ZH de hoje, p. 14, acerca do Município de Caraa, tenho a obrigação de informar-lhe:


 
 1) O Idese de Caraá, com da maioria dos municípios gaúchos é baixo pelo perfil socioeconomico: agricultura familiar, com pouquíssimo excedente, grande extensao territorial, baixa densidade populacional, ausência ou quase inexistência de indústria;
 2) Quanto ao Saneamento Básico: o prefeito Nei Pereira dos Santos, junto conosco e o Consórcio Pró-Sinos buscou sim recursos para o tratamento de esgosto do municípios junto ao PAC/Governo Federal. Todavia, critérios exclusivamente burocráticos impediram que obtivessemos sucesso ate o momento em assegurarmos recursos para Caraá implantar um sistema mais adequado de tratamento de esgoto. A negativa ocorreu pelo fato de o município não dispor de um Prestador de serviço de água/esgoto (seja Corsan, seja serviço municipal/autarquia/companhia). Contudo, captamos e foram viabilizados recursos para os planos de resíduos e de saneamento básico de Caraá (o primeiro concluído e o segundo em fase inicial). Também temos o envolvimento direto do Secretario de Estado de Habitação e Saneamento Marcel Frison, que junto com a Famurs e o Pro-Sinos, está buscando os recursos necessários para que haja em Caraá um tratamento para além do primário. 
 3) O tratamento primário, mediante fossa e sumidouro está adequado "sim" à realidade de Caraá (distância entre residências, baixa densidade populacional etc). Ainda que não seja um tratamento mediante ETE, torna-se efetivo pelas características do Municípios, desde que haja monitoramento e manutenção. Tanto o é que a água do Sinos em Caraá está em uma categoria que é a melhor possível (Classe 1).


Te toda forma, cumprimento-lhe pela qualidade e relevância jornalística e social da matéria. Colocando-me a sua inteira disposição para quaisquer esclarecimentos.
 
Julio Dorneles
Ex diretor executivo do Consórcio Pró-Sinos
Coordenador Geral da Famurs

domingo, 12 de agosto de 2012

Artigo de Marcos Rolim, publicado na ZH deste domingo

Fuga do Campo 14 - Marcos Rolim

Há alguns lugares especialmente aterradores no mundo, mas nenhum que
se compare à Coreia do Norte. Quem ler o recém lançado “Fuga do campo 14”,
de Blaine Harden (Intrínseca, 230 pg.) 
chegarará a esta conclusão. O livro conta a história do jovem Shin Dong-hyuk 
que é,  tanto quanto se sabe, o único prisioneiro do campo de concentração 
nº 14 que obteve sucesso em uma fuga. Há dezenas de milhares de nortecoreanos
que fugiram e alguns que conseguiram escapar dos campos, mas só Shin 
conseguiu fugir  do campo 14, o pior de todos os campos. Ali são instalados
os inimigos políticos do regime. Não apenas os  adversários, mas também seus
familiares. E ali ficam, também, as crianças nascidas no campo, para que as penas –
definidas sem julgamento ou acusação formalizada - se prolonguem em obediência à lei de 1972, de Kim Il Sun:
 “Inimigos de classe devem ter sua semente eliminada por três gerações”.

As crianças nascidas no campo 14 são encaminhadas a um internato. São, então, ensinadas a delatar os 
familiares, origem de todo o mal que sofrem. Nos internatos, perguntas não são permitidas e as crianças
apanham bastante. Algumas vezes são mortas ou aleijadas pelas surras que recebem dos bandidos que se
apresentam como “professores”. Os internos nos campos lutam por grãos de milho e ficam felizes quando
encontram um rato para assar (gatos e cães praticamente não existem mais em muitas regiões da Coreia do
Norte, porque foram comidos). Shin delatou sua mãe e seu irmão quando ouviu uma conversa deles sobre
fuga. Assistiu, então, ao enforcamento da mãe e ao fuzilamento do irmão. Era uma criança na época e se
sentiu orgulhoso de ter cumprido com seu dever. O mundo para Shin era o campo. Para ele, não havia o 
sentido da perda da liberdade; nem mesmo a ideia de perda. Nunca lhe pareceu degradante lamber um resto
de sopa no chão ou delatar um amigo por uma porção maior de repolho. Shin queria apenas sobreviver. 
Quem ler o livro, saberá como e porque Shin mudou e passou a sonhar com a fuga.

A Coréia do Norte é a primeira dinastia comunista da história. O “grande líder” – sempre há um “guia infalível”
no comunismo – foi Kim Il Sung. Seguido por seu filho Kim Jong Il e, agora, pelo neto Kin Jong-Eun. 
O grande líder dividiu o País em três classes: a classe superior, a classe hesitante e a classe hostil. 
O pertencimento se dá por linhagens, de forma que o regime é comunista, monárquico e feudal. O resultado
deste manicômio é uma tragédia infinita. A Coreia do Norte tem renda per capita inferior ao Sudão, ao Congo
e ao Laos. A fome é uma constante, o País vive na Idade Média e a elite de burocratas tem uma cidade só 
para ela – a capital, Pyongyang. Os ditadores moram em palácios, vivem cercados por todo o luxo do mundo
ocidental e manejam um arsenal nuclear.
É preciso denunciar a dinastia Kim como um regime de assassinos. O Brasil tem a obrigação de assumir uma
posição clara nos fóruns internacionais sobre as violações aos direitos humanos em todos os lugares do mundo,
a começar pela Coreia do Norte. E os brasileiros não podem esquecer que o PCdoB apoia o regime da
Coreia do Norte.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Ação humana compromete a sustentabilidade do Rio dos Sinos



A ampliação da presença humana impactou o Rio dos Sinos, que poderá perder a sua capacidade de sustentação nos próximos 20 anos, comprometendo as condições de abastecimento de água para as gerações futuras.

A constatação é do ex-diretor executivo do Consórcio Pró-Sinos, Julio Dorneles, que na noite desta terça-feira, 31, ministrou a Aula Inaugural da Faculdades EST. A mesa diretiva do evento contou com a presença do reitor da instituição, Prof. Dr. Oneide Bobsin, do presidente do Conselho de Administração, Sr. Hilmar Kannenberg, e do pastor sinodal, Edson Streck.

Em sua fala, Julio explicou que o conceito de meio ambiente diz respeito à fauna e à flora, mas também à língua, aos costumes, à cultura, à paz e à violência, ou seja, a aspectos materiais e espirituais que circundam o contexto de cada indivíduo.

Ao enfocar o conceito de sustentabilidade, o palestrante alertou que se o padrão de vida norte-americano fosse tomado como modelo a ser atingido, “teríamos que procurar outro planeta igual à Terra, pois este nosso planeta não sustentaria tal padrão”.

Em 2006, ano em que foi criado o Pró-Sinos, a sustentabilidade do Rio dos Sinos foi abalada por um crime ambiental que vitimou aproximadamente 1 milhão de peixes. A partir deste incidente, explicou Dorneles, foi estabelecido um pacto entre 26 municípios que se comprometeram a executar em conjunto ações, projetos e programas de saneamento.

Entre os principais entraves para a manutenção do rio estão as lavouras de arroz estabelecidas nas margens, a ausência de mata ciliar, e os processos de erosão e acúmulo de detritos ao longo do leito. A partir da constatação destes problemas, pontuou Dorneles, o Pró-Sinos oferece programas de educação ambiental, usinas de reciclagem, assessoria técnica aos munícipios e planos de saneamento básico a fim de recuperar os efeitos de quatro décadas de degradação.

Entusiasmado pelo trabalho desenvolvido por Dorneles, ex-aluno da EST e atual Coordenador Geral da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS), o reitor Bobsin enfatizou a necessidade urgente de “repensarmos o nosso modelo de vida, embalados também pelas discussões recentes em torno da Rio + 20”.

No encerramento da aula, o pastor sinodal Edson Streck, que ao lado de ministros e ministras do Sínodo do Rio dos Sinos participa de curso de extensão sobre Missão Urbana coordenado pelo professor da EST, Roberto Zwetsch, sublinhou que o fazer teológico exige conhecimentos sobre o meio ambiente. “Essa é uma temática inserida no currículo do nosso curso de extensão e que corresponde a um dos focos de ação do Sínodo”.

Com um total de 190 km de extensão em seu curso principal, a Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos abastece 1.7 milhão de pessoas, o que corresponde a 17% da população do estado do Rio Grande do Sul.

Jornalista responsável: Micael Vier Behs
 

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Aula inaugural segundo semestre Faculdades EST

http://www.ustream.tv/channel/aula-inaugural-31-07

Três paradigmas para a relação Humanidade-Sociedade-Natureza


o paradigma da política como SERVIÇO, como o bem servir,
como servir ao bem comum, este o primeiro;
o paradigma do social, da ética spinoziana,
que articula NATUREZA e HUMANIDADE como esferas indissociáveis e integradas do social, este o segundo;
e finalmente, o terceiro, o paradigma ambiental,
que refere à água como bem comum e a natureza como portadora de direitos,
cuja proteção é condição indispensável à preservação da vida em seu sentido abrangente,
ou seja, todo o ambiente que nos envolve e todas as redes ou conexões que o integram,
assegurando sua sustentabilidade.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Irmandade Islâmica preside o Egito


Mais um resultado da "revolução democrática" promovida pelos EUA no Oriente Médio e no norte da África: a Irmandade Islâmica preside o Egito. Leiam vocês mesmos a matéria sobre o primeiro pronunciamento do novo presidente e decidam se é para rir ou pra chorar ou o quê? o quê? Só sei de uma coisa: não é nada melhor do que a situação do Paraguai.

http://internacional.elpais.com/internacional/2012/06/25/actualidad/1340650464_483764.html

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Vanazzi assumirá a presidência da Famurs e Julio Dorneles será o diretor-geral

Matéria do Jornal VS - Grupo Editorial Sinos


Sara Souza/ Da Redação


São Leopoldo  - O prefeito Ary Vanazzi, presidente eleito da Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs) na última semana, já está se inteirando dos projetos em andamento na entidade e também estabelecendo contatos de transição. Na tarde de terça-feira, Vanazzi se reuniu com o coordenador geral da Famurs, José Horácio Gattiboni, para tratar sobre duas pautas. A primeira, referente aos projetos da entidade que já estão em andamento, e a segunda referente à doação de terreno que o Estado deve fazer para a entidade construir sua nova sede. Na próxima semana, Vanazzi deverá se reunir com a secretária estadual de Administração, Estela Farias, para tratar sobre este assunto.
O prefeito informou que o diretor-executivo do Consórcio Pró-Sinos, Julio Dorneles, assumirá o cargo de diretor-geral da Famurs. Dorneles confirmou a informação e disse que fica no cargo de diretor-executivo do Pró-Sinos até o dia da posse.
A posse de Ary Vanazzi na presidência da Famurs, bem como de toda a diretoria, está marcada para o dia 5 de julho, em Canela, na Serra gaúcha. O governador do Estado, Tarso Genro, foi convidado.


http://www.jornalvs.com.br/politica/394980/ary-vanazzi-estabelece-contatos-para-transicao-na-famurs.html

domingo, 3 de junho de 2012

Agenda 21 e Rio+20: o que tem a ver ?


Sobre a Agenda 21:


A chamada Agenda 21 é o principal documento da Conferência Rio-92 (também conhecida como Eco-92, realizada na cidade do Rio de Janeiro em 3 e 4 de junho de 1992, a exatos 20 anos passados). A Rio-92 foi a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Humano (a segunda sobre Meio Ambiente, a primeira foi a de 1972, em Estocolmo/Suécia). A Rio-92 constituiu-se então como a mais importante conferência já organizada pela ONU (Organização das Nações Unidas) até aquele momento, tendo em vista não somente a importância de sua temática para o presente e o futuro do planeta e dos ovos, mas pelo fato de ter formulado o documento AGENDA 21, subscrito por 170 países (participaram 178 países), já com um importante protagonismo nesse tema pelo Brasil, que na ocasião era o anfitrião, como, da mesma forma será agora na Rio+20.

A Agenda 21 consolidou o conceito de desenvolvimento sustentável, conceito que diz que o nosso desenvolvimento atual deve considerar que devemos assegurar às futuras gerações as mesmas condições ou melhores condições para sua existência que aquelas que dispomos no presente. Ou seja, a Agenda 21 indica o caminho para alcançarmos o desenvolvimento sustentável ou, em outras palavras, como podemos desenvolver nossos países e comunidades sem destruir o meio ambiente e fazer isso com maior justiça social.

A Agenda 21 resultante da Rio-92 apresenta um planejamento do futuro com ações de curto, médio e longo prazos. Ela diz que podemos e devemos planejar e estabelecer um elo (laço) de solidariedade entre nós (a nossa geração atual) e nossos descendentes, as futuras gerações.
Trata-se de um roteiro de ações concretas, com metas, recursos e responsabilidades definidas. O documento tem 40 capítulos e um anexo, que detalham o planejamento para o desenvolvimento sustentável.

A meta é o “desenvolvimento sustentável” no Século 21, daí o nome AGENDA 21. Ela deve ser um plano de consenso que envolva todos os atores e grupos sociais, governos e sociedades.
As cidades, os bairros, os clubes, as escolas e associações de moradores, por exemplo, podem elaborar sua Agenda 21 Local, considerando as diretrizes do documento emanado da Conferência da ONU sobre meio ambiente.
Os principais temas abordados pela Agenda 21 são:
- Combate à pobreza.
- Cooperação entre as nações para chegar ao desenvolvimento sustentável.
- Sustentabilidade e crescimento demográfico.
- Proteção da atmosfera.
- Planejamento e ordenação no uso dos recursos da terra.
- Combate ao desmatamento das matas e florestas no mundo.
- Combate à desertificação e seca.
- Preservação dos diversos ecossistemas do planeta com atenção especial aos ecossistemas frágeis.
- Desenvolvimento rural com sustentabilidade.
- Preservação dos recursos hídricos, principalmente das fontes de água doce do planeta.
- Conservação da biodiversidade no planeta.
- Tratamento e destinação responsável dos diversos tipos de resíduos (sólidos, orgânicos, hospitalares, tóxicos, radioativos).
- Fortalecimento das ONGs na busca do desenvolvimento sustentável.
- Educação como forma de conscientização para as questões de proteção ao meio ambiente.



Sobre o Rio+ 20:

A Rio+20 é a terceira grande conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente (Estocolmo 1972, Rio 92 ou Eco-92 e, agora a Rio+20, as conferências são de 20 em 20 anos). A Rio+20 marca, portanto, os 20 anos da Rio-92, conferência que pela primeira vez articulou de modo claro o tema “meio ambiente e desenvolvimento”. A Rio+20 tem a chamada de Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. Isso indica que a conferência pretende focar-se mais no tema do Desenvolvimento Sustentável. Ela ocorrerá novamente no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, nos dias 20, 21 e 22 de junho próximo. A realização desta conferência no Brasil foi proposta à ONU, em 2007, pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nesse sentido, a aceitação do convite pela ONU, também indica que há nos temas relacionados ao meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável, não somente uma certa liderança brasileira mas uma enorme expectativa de que as ações e programas desenvolvidos no Brasil a partir da Rio-92 e da Agenda 21 sirvam de referência para outros países considerados “subdesenvolvidos” ou “em desenvolvimento”.

Paralelamente à Conferência Oficial dos chefes de Estados da ONU, os movimentos sociais e ambientais realizam a Chamada “Cúpula dos Povos”, que marcaram a mobilização de milhares de agentes ambientais e ativistas em inúmeras atividades que ocuparão o cenário do Rio de Janeiro e as manchetes de todo o mundo durante a Rio+20. Estima-se um público de 50 mil pessoas participando da Rio+20.
Todos os temas abordados na Agenda 21, elaborada na Rio-92, devem voltar ao debate durante a Rio+20.

domingo, 27 de maio de 2012

Uma conquista para o Vale do Sinos


Condutividade e temperatura da água

Condutividade 214,70  µS/cm; Temp.: 19,30°C.

Segue crítica situação do Rio dos Sinos

Nível do rio dos Sinos: 1,2m (captação Semae SL). Demais parâmetros água: O2 Dissolvido 1,00 mg/l O2.
Estiagem já se prolonga por mais de 200 dias.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Dia difícil

Hoje pela manhã tivemos o curso para os municípios do Consorcio Pro-Sinos, acerca do início da operação da Usina de RCC. À tarde, reunimos pela primeira vez com os representantes dos Comitês de Coordenação e Executivo do Plano de Saneamento de Araricá (as 14h) . Em seguida, com praticamente todos os donos de curtumes de Estância Velha e com o secretário de meioambiente Carlos Roberto Rovira Alagia na ABQTIC (as 16h). Pode ser dito que foi um dia difícil, mas foi acima disso um dia muito produtivo.
O rio dos Sinos segue com nível crítico em 1,00m no ponto de captação do Semae (São Leopoldo).

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Segue situação crítica

Com o nível em 1,30m no ponto de captação de água bruta do Semae (São Leopoldo), a situação do Rio dos Sinos segue crítica (baixa oxigenação da água e alta condutividade, com vazão baixa: 12 m3/s). Em vários trechos de nossos arroios (Novo Hamburgo, São Leopoldo e Portão) e do rio encontra-se pontos em que a água parece sem movimento.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Monitoramento do Rio dos Sinos

Nesse momento Rio dos Sinos com nível em 1,40m (ponto captação água do Semae/SL). Monitoramento Sonda Consorcio Pro-Sinos (ponto fixo Humaitá/M.Pescador):Condutividade: 104; OD. 1,71 (baixa oxigenação); Ph. 7,46; Temperatura. 17,85. Situação segue crítica para a vida aquática.

17 anos da minha filha Sarah


Sarah Dorneles

Minha amada filha, aos 17 anos de esplêndida juventude
Sempre disposta a aprender
Com inteligência viva
Linda
Voluntariosa
Nobre

Filha
Te amo desde o primeiro dia em que te vi
E para sempre vou te amar
Sei que não posso e não consigo estar sempre a teu lado
Mas sempre estarei disposto a atender teu chamado

Meus olhos, minhas mãos e meu coração são teus
Seja feliz,
aos 17 e sempre
teu sempre papai
Julio Dorneles

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Processo de implantação da Usina de Resíduos da Construção Civil do Pró-Sinos


Realizaremos reunião com parceiros da Usina de Resíduos da Construção Civil (RCC) no dia 14/05, das 9h às 11h no @Cons_ProSinos, com Senai, Sinduscon, Selimp, Fórum de Recicladores e Caçambeiros.
Já no dia 22/05, das 9h às 12h, no auditório da ACIS-SL, realizaremos um Curso destinados aos municípios que utilizaram os serviços da Usina do Consórcio Pró-Sinos.

Água do Rio dos Sinos em condição regular


Foto: arquivo pessoal/Aparados da Serra/RS


Rio dos Sinos estável em 1,40m de nível (Semae/SL). Dados água (Sonda @Cons_ProSinos): Condutividade: 88 µS/cm; OD 5,20 mg/l; Temperatura: 18,5°C. Condições bem favoráveis apesar do nível baixo do rio para esse período do ano. Possivelmente essa estabilidade esteja associada à temperatura (já mais baixa em relação ao mês de abril, na média), e a chuvas nas terras altas (ainda que em baixo volume). www.juliodorneles.blogspot.com

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Chuvas abaixo da média histórica


Nos meses de março e abril tivemos chuvas abaixo da média histórica (os volumes de chuva são baixos no verão). Em março choveu 42,20mm (a média histórica é 93,7mm). Em abril choveu 71,9mm (a média histórica é 124,9mm).
Sendo assim, o déficit para março foi de 51,5mm e para abril foi de 53mm. O interessante é que em fevereiro choveu 93,6mm a mais do que a média histórica (pelo menos no Morro do Espelho/São Leopoldo/RS). O que, se tivéssemos armazenamento pleno desse superávit hídrico de fevereiro, teríamos uma "compensação" dos déficits de março e abril. Em fevereiro a lavoura de arroz também estava "bebendo água", o que zerou esse superávit.

Os dados da pluviometria para São Leopoldo no período são da METSUL METEOROLOGIA (Estação Meteorológica do Bairro Morro do Espelho/São Leopoldo/RS).

Rio dos Sinos: nível em São Leopoldo

Rio dos Sinos encontra-se com 1,70m neste fim de tarde (ponto de captação de água do Semae-São Leopoldo).

terça-feira, 24 de abril de 2012

Consórcio Pró-Sinos e Instituto Martim Pescador realizam monitoramento do Sinos

O Consórcio Pró-Sinos e Instituto Martim Pescador realizaram na manhã desta terça-feira o monitoramento de trecho de 5 km do Rio dos Sinos no município de São Leopoldo (trecho que recebe a maior carga de poluentes vindos do curso médio e superior do rio dos Sinos).
Seguem abaixo os resultados.

Leituras da Sonda móvel Martim Pescador/Consorcio Pro-Sinos:


Ponto fixo (Humaitá/M.Pescador), medição das 8:45 - ponto fixo

Condutividade: 71
OD. 3,10mg/l
Ph. 7,10
Temperatura. 20,82°C


Base ecológica:
Cond. 87
OD. 1,80
Ph. 6,70
Temp. 21,34

Foz Canal João Corrêa:
Cond. 82
OD. 2,25
Ph. 7,00
Temp. 21,23

Foz Arroio Cerquinha:
Cond. 78
OD. 2,72
Ph. 7,18
Temp. 21,08

sexta-feira, 20 de abril de 2012

ALERTA: Risco para a vida aquática

Nesse momento o Rio dos Sinos no trecho Novo Hamburgo-São Leopoldo apresenta indicadores/parâmetros de qualidade da água impróprios à manutenção da vida aquática. Portanto, a qualquer momento podemos ter ocorrência (visualização) de peixes agonizantes ou mesmo mortos no referido trecho do rio. O alerta é ainda mais efetivo para os arroios de Novo Hamburgo, São Leopoldo e Portão (arroio Portão especificamente).

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Canela e Estância Velha


Realizamos ontem em Canela a 5ª Audiência Pública dos Planos Municipais de Resíduos e de Saneamento Básico em Canela.
Agora estamos em Estância Velha para a 6ª dessa longa e intensa jornada de trabalho.
Em geral, as audiências têm se destacado pela representativa participação não somente das administrações municipais, mas também da Corsan e de diversas entidades da sociedade civil. Em cada uma delas, sempre temos encontrado uma dezena de entidades de trabalhadores, associações comunitárias e sindicais (inclusive com a participação das Associações do Comércio e da Indústria - as ACIS). Da mesma forma importante, temos encontrado cidadãos que expontaneamente comparecem e se manifestam.
Também tem sido bem significativa o acompanhamento da mídia, seja nas cidades dos eventos, seja através de veículos de imprensa (jornal, web e rádios) com cobertura estadual.
Vale referir a cobertura do Correio do Povo, Zero Hora, Jornais do Grupo Sinos (NH, VS, DC, Jornal de Gramado), e constante cobertura das rádios: Gaúcha, Band AM e FM, ABC 900, Guaíba, Rádio Universidade (UFRGS), Rádio Unisinos FM, entre outras.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Planos de Resíduos e de Saneamento debatidos em Nova Santa Rita

Nesta segunda, estamos na Câmara Municipal de Nova Santa Rita realizando as audiências públicas de encerramento do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos e abertura do processo do Plano Municipal de Saneamento Básico. Cabe destacar que esses planos municipais estão e serão integrados aos Planos Regionais de Resíduos Sólidos e de Saneamento do Consórcio Pró-Sinos, que atualmente integra 26 dos 32 municípios da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos. A audiência pública conta com a presença de 4 dos nove vereadores, Prefeitura Municipal/Secretarias de Agricultura, Meio Ambiente, Saúde e Educação, CORSAN, PUC, EMATER, Projeto Pescar, ONG Alerta Verde, AMBV e COPTEC.
Nova Santa Rita é um município do curso final do Rio dos Sinos, na parte chamada de Terras Baixas, ao lado e a jusante de Canoas, município onde se encontra a foz do Rio dos Sinos. Nova Santa Rita tem pouco mais que 20 mil habitantes (22.706 hab.), conforme o senso IBGE 2010. A lavoura de arroz tem presença forte em Nova Santa Rita. O município destina seus Resíduos Sólidos Urbanos para a SIL (aterro sanitário localizado em Minas do Leão/RS).
O município participa do Pró-Sinos desde sua criação em agosto de 2007 e desenvolve todos as ações e programas do consórcio, como, por exemplo, o Programa de Educação Ambiental.


quinta-feira, 12 de abril de 2012

PRÓ-SINOS REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA EM SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA

Em andamento a audiência pública do plano municipal de resíduos sólidos (processo final) e abertura do processo do plano municipal de saneamento básico, que, da mesma forma que o de resíduos, integrará o Plano Regional dos 26 municípios consorciados ao Consorcio Pro-Sinos. Participam representantes da população, Câmara de Vereadores, CORSAN, imprensa, diversas secretarias e órgãos municipais da administração local.
www.juliodorneles.blogspot.com


Foto: arquivo pessoal/pronunciamento do Prefeito Daiçon Maciel da Silva (Santo Antônio da Patrulha)

Pró-Sinos sediará Encontro Sul Brasileiro da REBAL

Estamos confirmando o Encontro Sul Brasileiro da Rede de Agendas 21 Locais (REBAL) para a 2ª quinzena de outubro deste ano (2012). A proposta para que a região do Consorcio Pro-Sinos sediasse o encontro foi avalizada pelo presidente/prefeito Ary Vanazzi e levada por nós à coordenação nacional que aceitou o convite. O Encontro Sul Brasileiro será simultâneo com nosso Encontro Estadual de Educação Ambiental e com o Seminário de Saneamento do Pró-Sinos.

A “guerra” da água e o futuro do Sinos



Por Julio Dorneles*

Nessas idas e vindas que tenho realizado na gestão do Consórcio Pró-Sinos, com frequência cada vez mais recorrente, tenho me deparado com expressões que remetem a uma “guerra” declarada pela água (recursos hídricos). Esse termo, na verdade, manifesta de forma estereotipada uma cada vez mais aguda disputa pelo controle dos recursos hídricos, logicamente, pela gestão dos serviços de saneamento básico no mundo em que vivemos.  E, embora alguns “bairristas” acreditem não estarmos inseridos nesse “mundo”, estamos sim.  A Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos e todas as demais bacias hidrográficas do Estado do Rio Grande do Sul já são objeto desta “guerra” cada vez menos silenciosa.
O controle da água foi estratégico para o desenvolvimento de todas as antigas civilizações de maior projeção na história. Seja na China, na Índia, na Mesopotâmia, no Egito, na Grécia ou entre os Incas e Astecas na América Pré-Colombiana, quem controlava os recursos hídricos exerceu por longos períodos a hegemonia regional.  Se olharmos para os últimos três mil anos da história da Palestina e do Oriente Próximo, veremos que o conflito pela água precedeu e acompanha lado a lado as guerras pelo controle da extração de petróleo e da infraestrutura que liga o Oriente Médio e o Extremo Oriente à Europa. Na história do Brasil, desde o período colonial, passando pelos primeiro e segundo Impérios e chegando ao Brasil republicano, a lista de conflitos internos e externos. Entre os externos, a uma lista significativa de conflitos com nossos vizinhos da Bacia do Rio da Prata, Paraná, Paraguai e Amazonas entre outros.
Recentemente, tanto em nossa Bacia do Sinos como em outras bacias hidrográficas de nosso Estado foram recorrentes os conflitos entre os diferentes usuários dos recursos hídricos, com destaque para um sério confronto entre o uso voltado ao abastecimento humano e o destinado às culturas irrigadas (em especial a do arroz). Vi esse conflito generalizado na audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa em Santa Rosa e durante a prolongada estiagem que atingiu nossa região no último verão. Ainda longe de ser uma guerra efetiva, os conflitos entre os diferentes usos da água na Bacia do Sinos precisam muito mais do que “acordos em momentos de crise”. Precisamos de corajosas políticas públicas como as defendidas pelos prefeitos desde a fundação do Pró-Sinos em agosto de 2007.
A recém-criada Comissão Especial para a Bacia do Sinos da Assembleia Legislativa poderá ser uma oportunidade ímpar, antes da próxima crise, para que possamos juntos, todos os atores envolvidos, construirmos políticas públicas que atendam os desafios da disponibilidade de água e da despoluição de nossa bacia. Sem isso, não haverá desenvolvimento sustentável em nossa região.

*Julio Dorneles é diretor executivo do Pró-Sinos e especialista em administração pública.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Audiências dos Planos Municipais de Saneamento

Hoje estou encerrando um dia muito produtivo pelo Consórcio Pró-Sinos, e estou muito realizado com a qualidade da audiência pública do plano de saneamento de Três Coroas (Vale do Paranhana) e com a que ainda está em andamento aqui em São Francisco de Paula (Serra Gaúcha).

A participação das prefeituras, dos conselhos municipais de meio ambiente, técnicos, população, UERGS, SEMA RS, CMBio e diversos outros, deu uma qualidade ao início desse processo inédito no Brasil através de um Consórcio Público de Direito Público - o Pró-Sinos - com aporte considerável de recursos do Ministério das Cidades - PAC 2 - Governo Federal.

Todos vão poder acompanhar a documentação histórica desse processo pelo site do Pró-Sinos em:
www.consorcioprosinos.com.br

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Rio dos Sinos; dados monitoramento atualizado

Rio dos Sinos com nível em 1,50m junto à captação do Semae (São Leopoldo). Oxigênio dissolvido: 2,2 mg/l; Condutividade 136,59 microsiemens/cm; Temperatura 22,5 graus Celsius.


Dados completos em www.consorcioprosinos.com.br/bacia hidrografica /monitoramento diario

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Monitoramento do Rio dos Sinos

Rio dos Sinos c/nível estável em 1,30m (EAB/SEMAE/SL). Dados da sonda Pró-Sinos/Martim Pescador: Cond.: 76 µs/cm, OD 3,21 mg/l, pH 6,86 ; Temp.: 24,27 °C. Tá na hora de vir uma boa chuva, se possível com mais de 50mm.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Venha abraçar o Rio dos Sinos

A despedida do papa copta Shenuda III, no Cairo (Egito)

Cristãos coptas (da Igreja Ortodoxa Copta, em frente à Catedral Abasiya).
Foto: Mohamed Omar/EFE/ElPaís.com

quarta-feira, 21 de março de 2012

Água do Sinos em boas condições

O Rio dos Sinos, embora tenha seu nível baixado nos últimos dias, tem se mantido entre 1,5m e 1,6m, com boa oxigenação, tão somente a condutividade tem se mantido um pouco acima do normal (maior que 100 microsiemens/cm).

Neste momento, o nível encontram-se em 1,5m no ponto de captação de água do Semae, em São Leopoldo.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Rio dos Sinos: nível e parâmetros da água em Campo Bom

Rio dos Sinos em Campo Bom: nivel em 3,58m; temperatura 24,3 ºC; pH 7,64;
Condutividade 63,4 ; O.D. 4,83. Tudo em boas condições com o rio. Info: SEMA Campo Bom.





www.juliodorneles.blogspot.com

quarta-feira, 14 de março de 2012

Fortes chuvas elevam o nível do Rio dos Sinos

A Bacia do Rio dos Sinos foi atingida por fortes chuvas em grandes volumes localizados em todos os trechos (Alto Sinos, Médio Sinos e Baixo Sinos), em especial, nesta quarta-feira, dia 14 de março. Já no final da tarde de hoje o nível do Rio dos Sinos já estava em 2,70m e subindo (no ponto de captação do Serviço Municipal de Água e Esgoto / Semae de São Leopoldo/RS). Os volumes de chuva variaram entre 20mm e 60mm ao longo de toda a Bacia Hidrográfica, mas em determinados pontos como na região do Delta do Jacuí, Taquara e pontos do Vale do Paranhana, os volumes superaram os 60mm. Em Porto Alegre e seu entorno, as chuvas superaram os 90mm ao longo do dia. Esses volumes podem ampliar os efeitos de represamento do Sinos e remanso do Delta do Jacuí, o que pode fazer com que o Rio dos Sinos supere os 3,5m nas próximas horas.


É observar e confirmar o “comportamento” hidrodinâmico do Rio dos Sinos nestas quinta e sexta-feira.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Dia Internacional de Luta das Mulheres

A melhor homenagem (modestamente falando!) e a mais sincera ao dia internacional de luta das mulheres e à minha mulher (em particular), a Elisa Schreiner, está aqui no poema do mestre Cartola:



 As Rosas Não Falam

Cartola
...
Bate outra vez
Com esperanças o meu coração
Pois já vai terminando o verão,
Enfim

Volto ao jardim
Com a certeza que devo chorar
Pois bem sei que não queres voltar
Para mim

Queixo-me às rosas,
Mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti, ai

Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe, sonhavas meus sonhos
Por fim

segunda-feira, 5 de março de 2012

RIO DOS SINOS EM BOAS CONDIÇÕES

Rio dos Sinos neste momento com 2,40cm no ponto de captação do Semae (São Leopoldo). Água do rio em condições excelentes para o período: oxigênio em 4,6 mg/l e condutividade em 88,32 microsiemens/cm (dados para São Leopoldo/Semae). Conforme a SEMA de Campo Bom, dados ainda melhores: 4,87 mg/l OD e 54,6 a condutividade.
 
Todos os detalhes em:
 
http://www.consorcioprosinos.com.br/ / no banner da Central de Monitoramento

domingo, 4 de março de 2012

Israel pretende atacar Irã

Lobista de Israel junto ao Governo Obama deixa claro a determinação do estado hebreu em atacar o Irã. Já Obama diz que não hesitaria em fazer a guerra contra o Irã caso se confirme que este está produzindo armas nucleares. Mas Obama quer esgotar a via diplomática e usar "toda pressão" antes de atacar. Pede calma a Israel.


http://internacional.elpais.com/internacional/2012/03/04/actualidad/1330886213_512538.html

Aos cidadãos de Esteio, aos servidores do Hospital São Camilo

A pedido (publicado no jornal VS, São Leopoldo, 1º de março de 2012.

Aos cidadãos de Esteio, aos servidores do Hospital São Camilo

Em fevereiro de 2006, após três anos de serviços prestados ao município de Esteio e ao Hospital São Camilo, alguns malfeitores atuaram, orquestrando um ataque baixo e violento contra a minha pessoa na condição de administrador do Hospital São Camilo. Em processo sumário, fui afastado do cargo que exercia para bem servir ao povo de Esteio. Passados seis anos desses atos de violência, a denúncia realizada contra a minha pessoa foi julgada improcedente e a minha pessoa absolvida das supostas irregularidades. Em consideração ao valoroso povo de Esteio e aos servidores do São Camilo, tão somente a eles, é que exponho o que segue: em 14 meses de minha administração, gerou-se em apenas um ano uma receita de 1, 4 milhões de reais superior ao último ano da administração que nos antecedeu; além disso, foram economizados aproximadamente 800 mil reais. Talvez pela primeira vez na história da autarquia, suplementações orçamentárias só foram necessárias a partir de outubro (antes ocorriam em maio, junho, julho ou agosto); realizou-se o planejamento estratégico participativo; a reforma e a ampliação da emergência (com luz natural, ar condicionado, humanização do espaço e atendimento diferenciado às crianças); reestruturou-se o faturamento hospitalar, aumentando-se a receita do SUS em no mínimo 15% e a dos convênios e particulares em 50%; melhorou-se as condições de trabalho de médicos, enfermeiras e demais servidores; diminuiu-se o custo da refeição da enfermagem no refeitório; construiu-se um novo espaço para a manutenção, com próprio trabalho dos funcionários do setor; substituiu-se um laboratório de análises clínicas que não tinha as mínimas condições de atendimento e que custava muito caro por um laboratório de primeiro mundo, com tabela mais baixa de custos; e por fim, mas não menos relevante: RESOLVEMOS o cotidiano de sofrimentos dos pacientes de hemodiálise de Esteio, que hoje têm no São Camilo uma Clínica de alto nível, o que permitiu à cidade receber pacientes em vez de “exportá-los” para Porto Alegre ou São Leopoldo. Enfim, “chegando o bem se afasta o mal”. Julio Dorneles, 01ºmarço.2012.