segunda-feira, 25 de maio de 2015

Sobre novas mortes de peixes no Rio do Sinos

Muitos não sabem, mas a realidade é que temos "pequenas" mortes de peixes no Rio dos Sinos a cada enxurrada (chuva em grandes volumes). Morrem a cada chuvarada, principalmente no canal central de São Leopoldo, talvez 100 ou 200 peixes (até os mais Cascudos morrem). Por quê? Porque ali em poucos minutos se concentram grandes volumes de cargas tóxicas industriais e mesmo de esgoto. Isso não é nenhuma novidade para quem conhece o Rio dos Sinos. Somente a hipocrisia daqueles que não querem um sistema de monitoramento diário, perene, constante e vigilante pode justificar a surpresa ou então é simplesmente ignorância, desconhecimento. Neste ponto se concentram as maiores cargas de poluição por esgotos e por resíduos industriais num canal modificado, artificial, criado para conter as cheias do rio dos Sinos no centro de São Leopoldo. Nele é que os peixes recebem a maior concentração vinda de cidades "acima" de São Leopoldo e também desta. Alguns pobres peixes desavisados estão "subindo" Sinos e ali morrem já sem fôlego, outros já "descem" de poucos quilômetros acima mortos, conduzidos pela vazão.

Nenhum comentário: