domingo, 25 de maio de 2008

Aposta nos Bric

Em dezembro de 2001, o economista Jim O'Neill, do Goldman Sachs, criou o termo "Bric" para designar os mercados em crescimento acelerado de Brasil, Rússia, Índia e China. O'Neill acreditava que até o final da década os Bric poderiam responder por 10% do PIB mundial. Agora, quando estamos em 2008, novos estudos apontam para uma participação no PIB mundial maior do que a prevista inicialmente pelo economista:
- A ECONOMIA DA CHINA VAI SUPERAR A DOS ESTADOS UNIDOS ATÉ 2027;
- A ÍNDIA VAI SE IGUALAR AOS ESTADOS UNIDOS ATÉ 2050;
- e, principalmente, os quatro países, os Bric, VÃO SUPERAR OS PAÍSES DO G-7 (Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Japão, Canadá e Estados Unidios) em participação no PIB mundial em 2032 !!!!!
Entre novembro de 2001 e 2007, o mercado brasileiro de ações subiu 369%, o da Índia 499%, o da Rússia 630% e o da China 201%.
Michael Konstantinov, gerente do fundo Allianz, acredita que o Brasil deverá ter um desempenho (no mercado de ações) melhor que o da China em 2008, tornando-o menos sensível às tensões na economia mundial.

A Diplomacia brasileira também abriu outra frente além do grupo Bric, esta é desenvolvida através do Ibas (Índia, Brasil e África do Sul): tratando ali também dos temas prioritários da agenda internacional do Brasil, a saber: ENERGIA, ALIMENTOS e Reforma da ONU.


Esta pauta tem repercutido na imprensa nacional e internacional, sendo tema, inclusive, da campanha para a presidência dos Estados Unidos da América (ou poderia deixar de sê-lo?).

Nenhum comentário: