terça-feira, 4 de maio de 2010

Projeto Girinos no Sinos é reeditado em 2010

A comunidade da Feitoria (São Leopoldo) tem uma participação muito importante dos jovens para a preservação ambiental. Eles atuam no projeto "Girinos no Sinos", realizado pelo Centro de Educação Infantil Talitha Kum, e seu mantenedor, o Instituto Humanitas Fraternidade. O projeto foi apresentado para a comunidade no dia 20 de abril, junto com aula inaugural, com o diretor-executivo do Consórcio Público de Saneamento Básico da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (Pró-Sinos), Júlio Dorneles, na sede da entidade. O evento teve a presença de diversas autoridades, entre elas, representantes do Serviço Municipal de Água e Esgotos (Semae), Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semmam), Associação Antônio Vieira, autoridades de outros municípios e moradores da região.
A diretora do Centro, irmã Maria José dos Reis, destacou que a importância do projeto para a preservação do meio ambiente, principalmente na região onde eles vivem. "É nossa iniciativa, mas precisamos trabalhar em rede. As parcerias são importantes porque o projeto requer recursos humanos e precisa se fortalecer economicamente", afirmou. Júlio Dorneles ressaltou que é necessário que se passe a consciência para a atitude, agindo coletivamente com a realidade. "O nosso objetivo é aproveitar a experiência do projeto para realizar nas outras cidades da região", explicou. A jovem Kathleen Silva da Silva, de 12 anos, participa do projeto desde o início em 2007. Para ela, o mais importante é a conscientização das pessoas sobre o que estão fazendo. "Já percebemos melhorias, pois fazemos palestras nas escolas, visitamos as casas, fazemos coletas. Mais pessoas participam porque viram que o que estamos fazendo não é uma brincadeira", disse.

Girinos no Sinos

O projeto iniciou em 2007, envolvendo adolescentes, a educadora Rosseli Carim Vasconcelos, a equipe da Talitha e a comunidade. O grupo projetou melhorias para o bairro onde moram. Entre elas: a limpeza de praças, coleta seletiva de lixo, eleição de lideranças, resgate histórico do bairro e oficinas de reciclagem.
O projeto foi reeditado em 2010 com a parceria da Associação Antônio Vieira e o Pró-Sinos. O Semae e a Semmam também apoiarão o projeto com ações dos programas de educação ambiental.

Texto: Vanessa de Souza Bueno / Divulgação

Nenhum comentário: