quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Uma grande batalha


Em 1979, meu pai me mostrou o que era torcer por um time invencível. Cresci esperando que o Inter fosse sempre invencível. Aprendi, contudo, que as vezes ele perde uma aqui outra ali. Mas geralmente ele extermina os adversários, em especial o da Azenha, freguês de carteirinha e tudo.
Ainda não somos bicampeões da América. Faltam poucas horas. Entretanto e acima de tudo, já estamos novamente no mundial de clubes. Ser bicampeão da América será um momento de transição para uma gloria ainda maior, o bimundial.
Por tudo isso, esse time lembra muito o rolocompressor colorado e o tricampeão brasileiro invicto de 1979.
Registros perenes na retina da memoria e paixão capaz de circular entre a alma e o espírito de todo o colorado.
Vamo, vamo meu Inter!
Pra cima deles Inter!
Ate o apito final somos milhões contigo em campo nessa batalha gloriosa em que haveremos de sairmos vitoriosos!

Nenhum comentário: