domingo, 22 de maio de 2011

PP vitorioso na Espanha, pior para os espanhóis

As eleições lociais e regionais (autonomias) espanholas chegaram ao fim com uma vitória acachapante do PP (Partido "Progressista", leia: conservador, de direita e promotor do neoliberalismo). Os ínúmeros erros dos governantes vinculados ao PSOE e ao Governo de Zapatero, que frequentemente se distraem com tentações à direita e neoliberais, além de se envolver diretamente nas ações intervencionistas norte-americanas e britânicas na Ásia, no Oriente Médio e na África, podem explicar do ponto de vista político a derrota dos "socialistas". Mas se olharmos para a Europa em seu conjunto, considerando as últimas eleições realizadas em diversas nacionalidades, vemos que mais uma vez à medida em que se aprofunda a crise econômica no velho continente, em especial com o aumento do desemprego, setores à direita e à extrema direita avançam por todos os lados (esse fenômeno vem ocorrendo na Espanha, em Portugal, na Grã-Bretanha, na Itália - nem precisava mencionar -, e, incrivelmente, até mesmo nos países escandinavos).

Nenhum comentário: